Serei eu, a mulher da não rotina e da desordem total?

Já não vos escrevo à muito tempo de coisas que só acontecem a nós mulheres, não é?Hoje deu para isto.Vou vos escreve sobre a mulher da não rotina.
A mulher da não rotina e da desordem total! 
Já não vos escrevo à muito tempo de coisas que só acontecem a nós mulheres, não é?
Hoje vai que não vai, que me deu para isto.
Vou vos escreve sobre rotinas.. ou quem sabe…  sobre não rotinas.
A mulher da não rotina e da desordem total“.
 
Quantas vezes vocês não ouve esta? Digam-me nos comentários.
 
Tenho mesmo de fazer um grande esforço para não me rir na cara de quem me diz tal coisa. Mas ultimamente torna-se impossível conseguir controlar o meu riso.
Vamos lá analizar o porquê?
 
Acordar 7:00, Banho 7:30, Tranportes: 8:00, Trabalho 9:00, Snack 10:00, Almoço 12:00, Snack 16:00, Sair do trabalho 18:00, Gym 19:00, Jantar 20:00, Dormir 22:00.
 
E repete, repete, repete … repete … ohh já estou cansada e aborrecida só de escrever, nem consigo imaginar fazer isto pelo menos durante 3 dias consecutivos. 
 
 
Ora e que tal apimentar as coisas e pegar transportes diferentes a horas diferentes. Conhecendo pessoas diferentes. Tomar o pequeno almoço em casa ou fora, almoçar às 11 ou às 16. Lanchar à hora que sentir fome e jantar às 22 e quem sabe gym às 7 da matina ou às 21 da noite?
 
Porque achar este estilo de vida uma desordem? Ou será a grande flexibilidade feminina de fazer tudo e mais alguma coisa sem regra, hora ou destino?
 
Porque no fim do dia, fazemos tudo o que gostamos sem restrições horárias e sem ordens fixas. Sem prisões e dando prioridade um dia ao trabalho, outro dia a um hobby e outro dia à família e por aí em diante.
 
Não têm de ser todos os dias iguais. Com horas fixas, rotinas e ordens fixas. A vida não deve ser um rotina estrita de coisas a fazer e horas a cumprir. Torna-se muita chata ser vida assim. E acreditem em mim, já fui a “menina” da rotina.
 
Gosto muito de viver a vida fazendo aquilo que amo e que me faz sair da cama gritando para toda a gente “bom dia” quer às 6 quer às 10 da manhã.
 
É preciso rotina para educar os filhos, para trabalhar e viver em sociedade. Mas não é preciso uma hora fixa de lanche ou almoço ou jantar? Nem um local fixo para isso não é? Quantas vezes já jantas-te às 23? Ou quantas vezes almoças-te às 16?
Quantas vezes te deitas às 22 ou às 2?
 
#quebraarotina
Quebra a rotina e experimenta sentir-te livre. Só mesmo a nós mulheres que isto nos acontece? Ser flexível e saber dar prioridades não è sinónimo de desordem. Mas sim de capacidade de adaptação e concretização de prioridades. #mulheresjuntassomosmaisfortes

Gostou deste artigo? Leia mais na secção *blogger do site.