No passado domingo, vi um episódio completo do Big Brother pela primeira vez desde que este programa apareceu. Trata-se de um programa com mais de 10 anos que me deixou à frente da TV como nunca tinha estado, a não ser a trabalho.

Primeiro, se tens curiosidade pela minha atividade profissional ligada à area de TV segue-me pelo instagram para ficares a par de tudo.

Segundo, quando ao programa do Big Brother fiquei completamente agarrada pelos várias peças que já tinha assistido no digital e pela curiosidade de entender a opinião geral do Português quanto aos comentário homofóbicos decorrentes.

Quero salientar que a minha opinião sobre o caso do Hélder era que a própria direcção do programa big brother deveria ter tomado uma decisão.

big brother

Como fez hà 10 anos atrás a expulsar um concorrente por agressão física. Os comentários homofóbicos passam por um tipo descriminação. Descriminação psicológica que perante um programa de tal dimensão e assistido por crianças, deve passar um exemplo de que isso não é correcto.

Por um lado, o Hélder esteve mal e devemos dar uma segunda oportunidade foi uma saída infeliz de parte dele ou até quem sabe uma saída estratégica para ganhar o jogo.

Por outro lado, a votação da população portuguesa deixou muito a desejar. Ainda estamos com uma forma de pensar muito fechada e a pensar na vida sexual dos outros em vez da própria vida.

Ou seja, como a outra pessoa é feliz, independentemente de ser ou não semelhante á nossa opção sexual nada nos diz respeito, não temos o direito de apontar um devo quando temos três virados para nós, não é assim que devemos educar a nova geração.

+ artigos de opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *