Um óptimo ano novo

by - terça-feira, janeiro 02, 2018


Bem, sobre 2017, existe muitas coisas que me poderia queixar, ou desabafar, ou culpar a sociedade ou as pessoas que me rodeiam, mas... vocês já me conhecem bem. Esse género de pessoa de queixar, de falar de coisas más, de dizer o que o outro ou a outra é e faz, pouco ou nada interessam. Eles são eles, não sou eu... E o meu eu não fala da vida de outras pessoas que se cruzam com a minha ou nem sequer reflecte na negatividade ou na má atitude delas, porque não é minha a atitude. Para quê? Muitas vezes me pergunto mesmo sobre isso? Para quê, quando existe tantos motivos para ver o lado positivo da vida, e o lado positivo de qualquer tragédia que nos aconteceu em 2017. Se ela aconteceu, alguma coisa queria dizer, alguma coisa queria nos fazer aprender, alguma coisa queria nos nos fazer crescer. 

E eu sei que tu e eu passamos por isso e nos fez ser cada vez mais fortes.

E foi assim o meu ano de 2017. 

Aprendi muito, mas ainda falta tantas coisas! 

Existem pessoas que nos querem tão bem que anseiam tanto que cresçamos a qualquer momento e existem aquelas que só lá estão para nos prenderem, para se aproximarem e junto da maré nos por abaixo. Aprendi a confiar desconfiando das pessoas. Cresci intelectualmente, cresci de tamanho também (how cares?), cresci como ser humano, cresci como mulher. 

Aprendi a dar valor a quem realmente me deseja bem, aprendi que são as pessoas que aparecem/re-aparecem na minha vida 1 ou 2 vezes por ano que nos fazem ver aquilo que realmente somos. Que se lembram de nós para férias, jantares e convívio. Que gostam de saber como estou mesmo que seja por um bocadinho. São elas que me fazem ver, sentir e ser o meu verdadeiro ser.

Descobri a mentira mais valiosa do mundo profissional.

Descobri o meu valor.


2018.
2018 tem tudo para ser o nascimento de uma grande aventura.
Ficas juntinho a mim para a vivermos?

You May Also Like

0 comentários