Um clique no passado, e nada mudou!

by - quarta-feira, outubro 04, 2017

Começas a tua rotina diária e do nada o teu cérebro dá o clique e leva-te numa viagem ao passado.
As recordações, os sentimentos, a adolescência, a liberdade, a pessoa que eras, a força, a esperança no mundo, a determinação. E nada mudou! Nada mudou, é como se apenas houvesse um buraco escuro entre o teu eu passado e o teu eu de agora. 


Onde andou o ser? Adormeceu, fez uma pausa temporal num espaço que não para!
Congelou, influenciou-se, desapareceu, agradou a sociedade e afinal de contas o que o ser quer?
Não passou de andar a navegar pelas vidas de alheios e fazer o que queriam, o certo, o correcto. O imposto por alguém. Mas alguma vez foi pensado nesse ser? Não, que importa isso. O ser deve fazer é o que foi programado, perdendo-o e fazendo-o desaparecer no meio do mundo horário e correcto só porque é diferente.

O tempo não parou, o buraco escuro ganha cor e há coisas que não interessam perceber e lembrar, só que estás a te encontrar com aquilo que deixas-te no passado.

A ser cada vez mais tu e só tu.
Sempre foste assim, apenas deste uma pausa. E a sociedade? A sociedade que se ajuste a ti. Afinal de contas já lhes destes as oportunidades todas até perderes o teu ser com as certezas absolutas e os olhares verticais e afunilados do certo. Um certo, incerto que é usado como capa, não capa de protecção para mascarar um medo absoluto da solidão do ser humano.

You May Also Like

2 comentários