A trabalhar de borla à La Primetag!

by - quinta-feira, março 30, 2017


Hoje venho contar a minha experiência com a Primetag e partilhar com as minhas colegas do mundo digital o que me aconteceu.


O modelo da Primetag consiste numa plataforma de vendas online. Em que vocês criam uma conta e podem encontrar várias imagens dos produtos parceiros da empresa e acrescentarem ao vosso post de forma a poderem rentabilizarem o vosso trabalho. Se originarem clicks e vendas ganham um determinado valor já fornecido pela Primetag, os clicks vão dos 0,01 até aos 0,15 centimos.

Sinceramente é um modelo muito simples, intuitivo de usar e claro. Se vocês não forem "inovadores".

O que vos quero dizer como "inovadores"? Se usarem apenas os templates que o site vos fornece e acrescentarem esse código html na vossa página do blog está tudo tranquilo.
O problema é quando vocês saem desse modelo.

Eu pus-me a pensar e pela informação que a plataforma dava do uso deste género de publicidade comecei a questionar a equipa sobre se poderia publicar links directos dos produtos nas minhas plataformas, como youtube, facebook, etc. 
O que sucedeu foi que tive aprovação da empresa desse género de publicação.

Mesmo assim, ainda na dúvida, lá fiz eu a minha primeira publicação de link directo no facebook e pedi à comunicação da Primetag para verificarem se estava tudo bem dentro das regras da empresa.
E voltei a ter a aprovação.

Pronto, diferente do model habitual de widget e bem mais interessante de trabalhar.

O problema foi quando decidi partilhar que a FNAC tinha disponíveis relógios Michael Kors e a La Redoute tinha as minhas sapatilhas favoritas, as stan smith, nas quais coloco creme nívea para as deixar brancas.

O que fez este género de partilha de opinião nas minhas redes e blog? Fez cliques, fez dinheiro e fez a FNAC e La Redoute cortar o budget à Primetag.

Gerou-se como podem concluir muitos emails, reuniões presenciais, tempo para analisar e rever este problema com as marcas e comigo.
Pelo feedback dado isto não era possível, a FNAC e La Redoute só queriam post no blog e no widget fornecido pela plataforma Primetag. Ok, cortaram o orçamento à Primetag. E mesmo falando com a Primetag que eu entendia e compreendia que tinham um problema de budget, propôs-lhes que acarretássemos ambos os problemas a 50%.

E sabem o que aconteceu?

A blogger, eu, fiquei sem ver o meu dinheiro, vi as minhas horas de trabalho reduzidas a zero.
Após ter aprovações do que estava a publicar era correcto e em conjunto com a forma bem cordial que tive com a empresa que além de me pagarem pelo menos os 50% do lucro gerado ainda lhes dei 3 meses para resolver este problema. 

Isto aconteceu em Novembro de 2016 e como podem ver pelos meus posts, mesmo com este problema nas mãos, nunca deixei de trabalhar com a Primetag.

O valor já era significativo e iria permitir investir no blog, pela primeira vez com lucro do blog.
Mas não é pelo valor que publico isto, porque como podem ver deixei na minha boa fé passar meses para que resolvessem com calma e que entendia o problema de bugedt e que a Primetag não poderia ficar mal perante estas duas grandes empresas como a FNAC e La Redoute. 

Publico para que não se deixem cair em algo assim como eu. Em que me foquei numa empresa e por mais provas que tenho na minha mão, do que publiquei têm aprovação limitam-se a enviarem-me as regras dizendo-me que podem remover os lucros se não acharem que foram ganhos de uma forma "correcta".

Eu no meu ponto de vista fiz tudo politicamente correcto e cumpri as regas.

 E vamos ser sinceros, para que a FNAC e La Redoute se queixassem é porque a minha influência nesses dois produtos era significativa!

Mas fica na consciência de quem decidiu que era assim que este caso devia ser tratado.

---

Today I will tell you my experience with Primetag and share with my colleagues in the digital world what happened to me.

The Primetag model is an online sales platform. In which you create an account and can find several images of the products partners of the company and add to your post. If they originate clicks and sales you gain a certain value already provided by Primetag, the clicks range from 0.01 to 0.15 centimos.

Sincerely, it is a very simple model, intuitive to use and clear. If you are not "innovative."

What do I mean by "innovative"? If you use only the templates that the site provides you and add that html code on your blog page everything is quiet.
The problem is when you leave this model.

I started thinking and for the information that the platform gave of the use of this kind of publicity I began to question the team about if it could publish direct links of the products in my platforms, like youtube, facebook, etc.
What happened was that I had the company's approval of this kind of publication.

Even so, I still in doubt. I did my first direct link posting on facebook and asked Primetag's communication to check if everything was okay within the company's rules.
And I got the approval again.

Ready, different from the usual widget model and much more interesting to work with.

The problem was when I decided to share that the FNAC had available Michael Kors watches and La Redoute had my favorite sneakers, stan smith, in which I put nivea to keep them white.

What made this kind of opinion sharing on my networks and blog? It made clicks, made money and made FNAC and La Redoute cut the budget to Primetag.

It generated many emails, face-to-face meetings, time to review and review this problem with brands and with me.
For feedback given this was not possible, FNAC and La Redoute just wanted to post on the blog and the widget provided by the Primetag platform. Ok, they cut the budget to Primetag. And even talking to Primetag that I understood and understood that they had a budget problem, I proposed that we bring both problems to 50%.

And you know what happened?

The blogger, I, I did not see my money, I saw my work hours reduced to zero.
After having approved what I was publishing was correct and together with the cordial way I had with the company that in addition to paying me at least 50% of the profit generated still gave 3 months to solve this problem.

This happened in November 2016 and as you can see from my posts, even with this problem in hand, I never stopped working with Primetag.

The value was already significant and would allow investing in the blog for the first time with profit from the blog.
But it is not for the value I publish this, because as you can see I left in my good faith spend months to calmly solve and understood the bugedt problem and that Primetag could not look bad for this to big companies like FNAC and La Redoute.

I'm posting this to you do not not fall in something like me. For more evidence in my hand and what I posted have approval, the company only send me the rules telling me that they can remove the money estender if they do not think they have been earned in a "right" mode.

I in my point of view did everything politically correct and fulfilled the rules.

And let's face it, for FNAC and La Redoute to complain, it's because my influence on these two products was significant!

But it is in the consciousness of those who decided that this was how this case was to be dealt with.

You May Also Like

8 comentários

  1. Olá Cláudia,

    Tal como já falámos por diversas vezes ao telefone, por email e presencialmente, nós não permitimos a compra de cliques ou qualquer outra forma de obter "cliques" cujo comportamento não seja humano, ou se o for é derivado de "clickbait".

    É ilegal, tanto na Primetag como em qualquer outra plataforma digital com intuito semelhante ao nosso. Nunca quisemos divulgar às marcas quem era o Influenciador específico que o estava a fazer, de forma a proteger-te.

    Contudo, as marcas têm, naturalmente, mecanismos preventivos semelhantes aos nossos, razão pela qual também nos alertaram do comportamento estranho do teu tráfego.

    Contrariamente ao que afirmas, as marcas não baixaram o budget e a Primetag pagou-te todo o tráfego legal até à data.

    Como sempre, estamos disponíveis para esclarecer à comunidade Primetag qualquer dúvida que tenham.

    Obrigado,
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Primetag,
      Tal como falámos nas diversas vezes nunca foi sequer abordado uma questão de compra de cliques. Nos vários e-mails trocados abordamos a questão da partilha de links directos nas redes sociais como Facebook, Youtube, Google + etc.
      Um exemplo de um post feito nestas redes é este:
      https://www.facebook.com/TheStylishBeauty/photos/a.1672682366283380.1073741828.1672255152992768/1809053452646270/?type=3&theater
      Foi o 1º post que trocamos e-mails a perguntar se estava tudo correcto com este tipo de publicidade e ao qual foi validado como OK por ti Pedro.
      Foi-me pago o valor gerado por outras marcas, não específico à publicação dos relógios e sapatilhas stan smith. Estas publicações foram zeradas.
      Obrigado,
      Cláudia.

      Eliminar
  2. Bem, estas complicações caem sempre mal. Alegar que a pessoa não cumpriu as regras, quando até esteve a confirmar, é do pior.
    Enfim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É complicado gerir estes problemas, mas infelizmente acontece e optei por partilhar convosco esta minha experiência não tão boa de forma de alerta.

      Eliminar
  3. Uau! Obrigada por mostrares verso da medalha Claudia! Aderi recentemente a plataforma porque não há muitas do género portuguesas, e jamais me passou pela cabeça que algo semelhante poderia acontecer. Para quem tem um grupo de leitores activos e assíduos o relato da tua experiência será algo que muitos terão como referência futura, certamente. Espero que consigas recuperar aquilo que é teu de direito e fruto do teu trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado fofinha :)
      O que pretendi com o post é uma forma de alerta e terem cuidado com estas plataformas. Eu não reverei o dinheiro, nem voltarei a trabalhar com a empresa.
      Não me identifico com este género de política.

      Eliminar
  4. Cada vez me apercebo mais na falta de respeito no tratamento. É que muitas vezes nem é o conteúdo da coisa, é a forma como somos tratados. Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente de acordo Marta. Mas a nossa parte fazemos a forma como nos tratam fica na consciência das outras pessoas.

      Eliminar